Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

A Essência de uma Vida

Nasce da garra e da força,

E assim se torna moça.

Num mundo pequeno para ela,

onde qualquer sensação ou pensamento

rapidamente se torna um tormento.

Inicialmente não entende esta complexidade,

pois não é só fruto da mocidade,

mas sim da fraca igualdade que acomete género e sentimento.

 

Oh não! Afinal não é só tormento, também é ignorância alheia,

Que a faz sentir e perceber, o quão duro é viver.

Viver como mulher é duro, mas também é puro. 

É complexo, mas tem sempre nexo,

É difícil, mas não é terrível. Muito pelo contrário.

Há orgulho, amor profundo, paixão e entrega,

não só para si, mas para quem penetre o seu íntimo e pessoal,

numa esfera global que integra personalidade e emoção,

onde há, na generalidade, pouco espaço para a racionalidade.

 

E assim, de Mulher, passa rapidamente para filha,

sendo este, um papel praticamente tangente,

o que torna bastante confusa a sua mente,

na tentativa de compreender:

Mas afinal, que limites e que lugar, tem o meu ser?

 

E numa vida bastante atribulada, 

tenta demonstrar a sua essência,

tão complexa como imaculada,

a quem a rodeia e a atinge (Aquela gente alheia),

mas com pouco sucesso, por fraca maturidade de discurso.

 

Com esta roda de tentativa-erro,

os anos vão passando e o mundo vai girando,

disparando em sentidos perversos.

Perversos e sem acaso, onde o amor acontece,

atingindo profundamente o seu íntimo e a sua mente.

 

Daqui nascem outros dois papéis:

O de Mulher com cara-metade, e mais tarde, o de Mãe,

onde, com toda a verdade, brota um outro amor sem igualdade e sem precedentes.

Não há razão aqui. Só alma e emoção.

E é daqui que nasce a verdadeira paixão de viver e se conhece a razão,

dos atos e verbos praticados,

de quem não compreendia a nossa essência enquanto filha 

e com alguma paciência, nos foi criando,

para hoje chegarmos ao topo da nossa montanha e voltar-mos a repetir,

o que a doutrina da vida nos prescreveu.

 

Pergunto-me: Como será a partir daqui?

Respondo: Não faço a mínima ideia.

Olho para trás e penso: Misteriosa e interessante a essência de uma vida.

 

P1090372 trab.JPG