Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

A influência da Personalidade na Depressão Perinatal: A Personalidade.

Já alguma vez se questionaram sobre:

- O que é a personalidade?

- Como se define?

- Onde se delimita?

- Até onde vai, ou como é que se instala?

 

 

E já agora, se sim, a que conclusões chegaram? 

 

 

Cada um de nós tem uma personalidade única que engloba formas relativamente estáveis de pensar, de sentir, de comportamento e de relação com os outros, sendo que, alguns destes processos são conscientes e outros não.

Desde há muito estudado e debatido o seu conceito, sabe-se que a palavra personalidade deriva do termo latino persona - máscara que foi utilizada pelos atores do antigo teatro grego, concretamente da tragédia grega, que usavam uma máscara durante toda a representação, permitindo aos espectadores reconhecer a personalidade das diferentes personagens.

 

O termo alude-nos à construção de um modo de ser, de como um sujeito é percebido pelos outros. É o elemento relativamente estável da conduta de uma pessoa, a estrutura que subjaz à constelação de características de cada um de nós. É no fundo, o que nos torna unos e únicos, distinguindo-nos de todos os outros.

Quando nos referimos à personalidade de alguém, temos em conta os seus sentimentos, emoções, pensamentos, atitudes, comportamentos, motivações, tomadas de decisão e projetos de vida.

 

 A personalidade envolve a totalidade da pessoa e é uma construção pessoal que decorre ao longo da nossa vida fruto da elaboração da nossa história de vida, da forma como nos sentimos, representamos e integramos as nossas experiências.

 

 

Avaliar se uma personalidade é saudável ou não, é difícil, no entanto, sabe-se que as experiências que cada um de nós tem na infância e na adolescência têm uma importante influência no desenvolvimento da nossa personalidade, nomeadamente, de traços que promovam, ou não, a nossa adaptação ao meio que nos envolve.

 

Alguns autores que estudaram estes temas não encontraram, nas suas investigações, suporte para a hipótese de que um determinado e único perfil de personalidade predisponha a mulher para o desenvolvimento de uma depressão pós-parto.

O que tem sido encontrado na literatura cientifica são associações entre estilos de personalidade que podem aumentar a vulnerabilidade da mulher para desenvolver sintomatologia/perturbação depressiva no período do pós-parto.

No entanto, o estudo da influência da personalidade no desenvolvimento da depressão perinatal é muito recente, pelo que, os dados existentes ainda são muito escassos.

 

 

personalidade-propria-2161HKgzCMWj1Y.jpg

 

 

 

Fonte 1

Fonte 2

Fonte 3

Fonte 4