Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Aiii que vêem aí os dentes! Então... como é que poderei aliviar o seu desconforto?

Poderia até nem ser "Aiii", se tudo corresse sem a sensação de qualquer tipo de desconforto pelas nossas crianças. Certo?

Mas a verdade, é que nem sempre (ou raramente) é assim.

E "fisiologicamente" falando: Ainda bem! Pois se há desconforto e se ela o sente, então é porque todo esse tipo de mecanismos está OK!

"Comportamentalmente" analisando: Já fomos! Pois nitidamente que:

Dorme menos. Come menos. Irrita-se mais. Chora mais. 

Ah! E já agora... também saliva mais.

Para a boca vai tudo o que estiver à sua frente de forma bastante afincada e sem espaço para reclamações da nossa parte: Desde panos, a brinquedos, mãos, pés, camisola, babete, cabelos... tudo!

 

Mas afinal, porque é que isto acontece?

 

As crianças normalmente apresentam sensação de desconforto durante os dias que antecedem o crescimento dos dentes. Algumas crianças ficam mais desconfortáveis que outras durante o processo de migração do dente através dos tecidos até à linha da gengiva. Devido à sua maior área de superfície, os molares estão normalmente associados a um maior desconforto.

 

 

Com o crescimento dos primeiros dentes, a gengiva fica mais "dura" e "inchada" provocando muitas vezes prurido e desconforto aos bebés. Pelo que se sabe, é pouco provável que sintam dor ou que ocorra qualquer tipo de sangramento.

O excesso de saliva que o bebé produz nesta fase, muitas vezes está relacionado com o prurido subjacente, mas também poderá estar relacionado com a maturação das glândulas salivares que se dá mais ou menos na mesma fase. 

Para além de todos estes sintomas, também pode ocorrer um discreto aumento da temperatura corporal (febre) na altura do rompimento das gengivas. Contudo, é uma febre caracteristicamente baixa e transitória. Se for muito elevada e persistente, deve consultar-se um Pediatra. 

 

E o que podemos fazer para aliviar o desconforto típico desta fase?

 

São várias as estratégias que podemos utilizar para os tentar aliviar do típico desconforto sentido nesta fase, embora uns possam resultar melhor que outros, consoante a criança e o grau de desconforto sentido pela mesma. Desta forma, poderão optar por:

  • Friccionar as gengivas do bebé com o vosso dedo (para os aliviar do prurido); 
  • Friccionar as gengivas do bebé com objetos frios, como por exemplo, compressas frias ou brinquedos apropriados. Existem inclusive brinquedos específicos que podem ser colocados no frigorifico para ficarem frios, e que já se encontram ajustados para posteriormente serem utilizados pelo bebé, como alguns dos que vos coloco de seguida. Esta medida ajuda a diminuir a inflamação associada, contudo, tenham atenção pois devem evitar o contacto prolongado dos objetos frios com a gengiva para não a lesionar. Para além disso, nunca coloquem objetos na boca do vosso bebé que possam ser passíveis de aspiração, ou seja, objetos pequenos que os mesmos possam "engolir";

IMG_20150610_152951.jpg

 

 

  • Se optarem por comprar algum produto para alívio do desconforto associado aos dentes nesta fase, os que são apresentados em forma de gel, por serem frescos, acabam por ter maior probabilidade de provocar um efeito mais eficaz.


E já agora, não se esqueçam!
A partir do momento em que aparece o primeiro dente do vosso bebé, deverão ser tomadas medidas no sentido de evitar a formação de placa bacteriana e cáries dentárias.

A escovagem com uma compressa húmida ou dedeira espiculada de borracha (por exemplo como a que mostro na imagem seguinte), deverá ser efetuada desde o aparecimento do primeiro dente e na presença de um adulto até por volta dos 6 anos!

 

 

 

E vocês, o que costumam fazer para alívio do desconforto? Algo semelhante, ou têm para aí mais algum truque na manga?

 

 

 

Fonte 1

Fonte 2

 

6 comentários

Comentar post