Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mulher, Filha e Mãe

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Companheira Kittie

P1090615.JPG

 

Desde que me lembro de ser gente, que nunca gostei de gatos! Até ao dia em que conheci uma malhada.

Engraçado, porque é incrível como um animal nos consegue dar a volta e tornar-se numa parte completa e absolutamente profunda na nossa vida!

Saí de casa e fui viver para uma casa onde já haviam duas gatas há mais de 6 anos e.. mais uma vez, quando eu achava que era pouco provável, as probabilidades viraram-se contra as expectativas e as gatas conquistaram-me completamente. Contra tudo o que se pensa: meigas, dóceis, sociáveis, interessadas, uma autêntica companhia, para quem passava algum tempo sozinha em casa.

Hoje, nem sequer me quero imaginar sem elas. Embora, uma já não esteja connosco, a outra é intensa o suficiente para nos manter ocupados, no mínimo, 18 horas por dia (e não estou a exagerar...). 

Obrigada companheira Kittie! 

2 comentários

Comentar post