Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mulher, Filha e Mãe

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Crónicas da nossa Equipa Clínica: "Chegar ao EU do OUTRO"

E se por um dia nos pudéssemos colocar no lugar do outro?

 

Muitas vezes no nosso dia a dia rapidamente nos apressamos a fazer determinados juízos de valor, sem saber o que estará por trás daquele comportamento, daquele rosto...

 

 

 

Este vídeo retrata bem a quantidade de vivências e sentimentos diversos e até antagónicos que poderão conviver num mesmo espaço. E o quanto é importante fazermos o exercício de colocarmo-nos no lugar do outro, pois caso contrário poderemos cometer erros de percepção.

Isto porque não só temos percepções diferentes da mesma realidade e logo diferentes interpretações, como temos a tendência para avaliar o outro consoante a nossa cabeça, ou seja os nossos valores e o nosso estado de espírito...

E se tal é “legítimo” para quem não está tão próximo de nós e naturalmente não conhecemos bem, qual a desculpa para o caso de quem está mesmo ao nosso lado e nos acompanha numa vida?

 

Ah! Mas aquela pessoa que está ao nosso lado “mudou”, não correspondeu à “expectativa”! Então talvez seja importante perceber o motivo, a motivação.

 

Quando realmente queremos compreender e até apoiar o outro, mais do que simpatia, o melhor que podemos dar é a nossa empatia...

 

 

 

Empatia é sentir com as pessoas.”

 

Considerarmos as reações e os sentimentos do OUTRO tão válidos e importantes como os nossos é um dos maiores desafios para o EU.

 

 

Crónica por Raquel Vaz (Psicóloga Clínica)