Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mulher, Filha e Mãe

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Depressão Pós-Parto ou Depressão Perinatal?

Qual dos conceitos melhor traduz a depressão nesta fase da vida da mulher?

 

Dizer 'Pós-Parto' ou 'Perinatal', reporta-nos para períodos diferentes. Tal como o nome indica, 'Pós-Parto' reporta-nos para o momento a seguir ao parto e 'Perinatal' remete-nos para o momento desde a conceção até ao primeiro ano do bebé.

 

 

Classificar a Depressão como Depressão Pós-Parto, acaba por ser o conceito maioritariamente falado e escrito, contudo acaba também por ser mais limitativo do ponto de vista do desenvolvimento da doença, chegando até, a alimentar o mito de que "a Depressão só acontece depois do parto". O que não é verdade. 

 

A Depressão pode ocorrer em qualquer fase da vida, mas a Depressão que tem como foco subjacente as alterações biopsicossociais decorrentes da conceção até ao primeiro ano do bebé, é aquela que se denomina como Depressão Perinatal. 

Como referi neste texto, dado que quando se começou a investigar mais profundamente sobre o tema se incidiu maioritariamente no pós-parto, devido às consequências nefastas que se começaram a atentar mais na época como o suicídio da mãe e/ou o infanticídio, a depressão começou a ser denominada frequentemente como "Depressão Pós-Parto". Não é que esteja errada, no entanto, dizer Depressão Perinatal tendo em conta a sua caracterização, não só é mais correto, como também desmistifica por si só o período provável de ocorrência da respetiva patologia. 

 

Na DSM IV e na CID - 10 - dois livros que identificam vários critérios de diagnóstico para as doenças do foro mental - a depressão e outras patologias que ocorrem no mesmo período aparecem sempre indicadas como no "pós-parto", o que também a nível médico pouco tem contribuído para a clarificação destes conceitos. 

No entanto, sendo a Psiquiatria Perinatal uma área em constante desenvolvimento e que tem ganho uma visibilidade cada vez maior, é provável que a clarificação deste e de outros conceitos, vá sendo cada vez mais preconizada e concretizada.

 

Aqui no blog utilizo muitas vezes o termo Depressão Pós-Parto, uma vez que, sendo o mais conhecido dos dois acaba por mais facilmente chamar à atenção de quem lê os artigos sobre o tema. Contudo, muitas vezes já tenho utilizado o termo Depressão Perinatal para o ir começando a tornar familiar também.

 

E vocês, já alguma vez se tinham questionado sobre esta questão?