Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mulher, Filha e Mãe

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Do blog à Universidade de Coimbra: Uma viagem inesquecível! #2

A viagem foi muito tranquila. Previa-se mau tempo, mas afinal, o sol brilhou incessantemente durante a viagem e durante a estadia. 

Chegámos, almoçamos qualquer coisa - eu confesso que pouca vontade tive de comer. Inundavam-me alguns pensamentos relacionados com a expectativa do momento que estaria quase a chegar. 

 

Entretanto, contactei a Dra. Telma que nos foi buscar à porta da Faculdade de Medicina. 

Encontrei uma mulher com um ar um pouco cansado mas com uma abordagem muito simpática, sorridente, simples, demonstrando-se bastante disponível para nos receber. A partir daquele momento, e embora nos tivéssemos cruzado pessoalmente pela primeira vez, tema de conversa nunca faltou. Conversámos sem parar durante três horas. Conversámos sobre o meu percurso (do baby blues ao blog e do blog até ali), do percurso da própria, de alguns temas que o meu marido foi trazendo, sobre algumas questões que ambas tínhamos, de alguns dados de outros estudos realizados por ela e pela equipa de investigação que coordenava, entre tantas outras questões.

Houve espaço para refletir, para rir, para relembrar, e para agradecer a disponibilidade demonstrada por todas. Tanto a Dra. Telma como a respetiva equipa de investigação, que nos apresentou, demonstraram-se totalmente disponíveis para nos ouvir e para nos esclarecer qualquer questão, deixando-nos completamente à vontade!

Cheguei a um momento em que já me estava a tornar repetitiva, mas a verdade é que a necessidade de lhes agradecer gritava dentro de mim. Por todos os motivos que já apontei no último texto referente a esta viagem inesquecível e mais alguns. Dentro de mim, ainda se evidenciava alguma incredibilidade perante o momento presente. 

Não só a Dra. Telma nos apresentou o espaço, a equipa e nos clarificou uma série de questões, como ainda se mostrou disponível para me dar algumas orientações em relação  ao projeto que me encontro a realizar de momento, no mestrado.

 

Mas a visita não se ficou por aqui. Posteriormente ainda me acompanhou, dando-me a possibilidade de assistir a um momento relacionado com o projeto de investigação que decorre atualmente dentro do âmbito da saúde mental perinatal, e que brevemente vos falarei mais pormenorizadamente. 

Esta foi sem dúvida alguma, uma excelente oportunidade de reflexão e aprendizagem. Ainda não vos podendo adiantar muito, garanto-vos que o momento me marcou, e acredito que num futuro próximo marque ainda mais mulheres e respetivas famílias, no seu todo. 

 

É também por isto que esta foi uma viagem inesquecível.

Foi ótimo poder observar na prática alguns tipos de intervenções que se realizam em prol da prevenção do aparecimento de alterações da Saúde Mental Perinatal.

Foi terapêutico encontrar pessoas disponíveis para partilhar experiência e conhecimento.

Foi um alívio saber que esta é uma área em evolução e que por detrás da investigação que se faz na área, se encontram pessoas profundamente interessadas no tema e com aptidão para a desenvolver, dando-lhe uma voz cada vez mais determinante. 

E por último, foi uma alegria estar presente. Ter a possibilidade de conhecer e aprender, sabendo que ali estará sempre uma equipa disponível para nos esclarecer quanto a qualquer questão relacionada com o tema. 

Saí de lá com um sorriso estampado, de coração cheio e com a ponta dos dedos a pulsar de energia para chegar a casa e passar tudo para o papel. 

 

Sim, é verdade que em parte, nestes dois textos, o inicio desta viagem ficou relatado. Mas não nos ficámos só por aqui. Curiosos para saberem o resto? 

 

P1140616 - correção cor.JPG

A Dra. Telma e eu, a marcar fotográficamente este dia. 

 

1 comentário

Comentar post