Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Estratégias para se lidar com o Baby Blues, Depressão e Ansiedade Pós-Parto.

Lidar com afeções como o Baby Blues, Depressão e Ansiedade pós-parto não é tarefa simples (ponto).

 

Embora tenha optado por colocar aqui algumas estratégias que possam facilitar de alguma forma a vivência deste tipo de afeções, a verdade é que a convivência e o ultrapassar desses mesmos momentos poderá ir muito para além do que aquilo aqui escrevo, podendo ser necessário o recorrer a um especialista na área, não podendo de igual forma esquecer, que cada caso é um caso e merece a devida atenção nesse sentido.

 

Existe muito para falar sobre este tema, contudo resumi alguns métodos que podem ser colocados em prática para orientarem a vivência de um Baby blues, de uma Depressão ou Ansiedade depois do parto, para um caminho mais pacifico, que podem ser úteis a algumas famílias que nos seguem.

 

 

Assim sendo, se atualmente conhece alguém que convive com alguma destas realidades, ou se é a própria que convive com ela:

  • Tente arranjar tempo de qualidade para si mesma. Você também conta! – Encontre pequenos prazeres, como tomar um banho mais prolongado, saborear um chá relaxante, ou ler um livro que tanto gosta;
  • Reponha as horas de sono em falta – É verdade que com um bebé é muito difícil manter o sono em dia. Contudo, não é impossível! Peça ajuda ao seu companheiro e/ou à sua família e amigos mais chegados para tomarem conta do bebé enquanto dorme algumas horas. Nem que seja uma hora. De certo que notará diferença no seu humor! Ou então, aproveite para descansar enquanto o/a bebé dorme, nem que seja uma vez por dia. Repor o sono, especialmente nos primeiros tempos de vida do bebé, é tão difícil, como fundamental;
  • A Alimentação é fundamental! – Quando surge uma afeção deste género a nutrição é das primeiras coisas a ser afetada. O que come tem um impacto direto no seu estado de humor, bem como na qualidade do seu leite materno, por isso faça os possíveis por manter uma alimentação saudável e equilibrada. Ou pelo menos, para manter as refeições "em dia". Mais uma vez, aqui, o apoio do seu companheiro e família, torna-se fundamental no seu acompanhamento;
  • Faça exercício físico – Nem que seja uma caminhada de 30 minutos por dia, ou em dias alternados já faz muito bem! O Exercício físico melhora a auto-estima, entre tantos outros benefícios biopsicossociais que acarreta e que são extremamente benéficos para fazer face às afeções em questão;
  • Saia com o seu companheiro, com amigos, ou até mesmo sozinha se preferir. - É muito importante sair de casa, nem que seja só para ir beber um café. Distrair-se, apanhar sol, andar um pouco, sem dúvida alguma que melhorará o seu humor e a farão sentir-se melhor consigo mesma.
  • Procure apoio e ajuda nas pessoas que a rodeiam – Como já fui referindo, o apoio do seu companheiro e da sua família são fundamentais! Muitas vezes não compreendem logo à partida o que está a sentir, mas é se extrema importância manterem a comunicação para que tal possa acontecer. Poderá ser difícil, mas não mantenha os seus sentimentos apenas para si. Outra alternativa também poderá estar na procura de grupos de mães com quem possa partilhar sentimentos, sensações e experiências do processo de maternidade;
  • Informe-se e esteja alerta ao que se passa consigo. - Se considera que algo não está bem consigo mas mesmo assim não consegue dar a volta ao assunto tente monitorizar o que sente e tenha em conta determinadas situações práticas que se passam consigo e o exemplificam. Em último caso, a ajuda de um profissional especializado poderá será uma boa orientação aos cuidados pessoais e apoio familiar. A terapia, o blogue Mulher, Filha & Mãe, os grupos de apoio bem como, em determinados casos, a medicação podem ser bastante úteis. A informação que for registando, posteriormente, poderá ser-lhe útil na descrição da sua situação perante o profissional em questão.

 

 

Alguma Dúvida ou Questão? 

 

Então não hesitem em contactar-me para o seguinte email: mfem2912@gmail.com.

 

 

 

2 comentários

Comentar post