Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mulher, Filha e Mãe

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Histórias que dão a cara por esta causa #6 - "Depressão e Ansiedade Pós-Parto"

Na Sequência da apresentação do nosso Projeto de Apoio a Mulheres e Famílias que passem por qualquer tipo de desafio psicossocial decorrente do pós-parto como o Baby Blues, a Depressão, Ansiedade e Psicose Pós-Parto, recebemos mais um testemunho de uma Mulher e Mãe. 

 

Evidencia a angustia que ainda sente, quando supostamente devemos estar mais felizes do que nunca. Ou seja, Maternidade? Nem tudo são rosas!

Certo?

 

Obrigada a esta Mãe, e obrigada a todas as pessoas que direta ou indiretamente têm dado força para que este tipo de situações sejam cada vez mais expostas e faladas, para que quem se segue, possa viver uma Maternidade plena e esclarecida!

 

Também querem dar força a esta questão?

Então enviem-nos as vossas histórias e/ou sugestões para blog@mulherfilhamae.pt

 

Contamos convosco!

 

 

De seguida, deixo-vos com uma história comovente, clara, amarga, mas com uma força e energia surpreendentes para tentar encontrar as soluções existentes. Deixo-vos com a história da Guida. 

 

 

 

Agora deixo então a minha história, uma pequena parte dela..
 
 
Olá mulheres..
Ou melhor, recém mamãs..
Tenho 30aninhos.. e sou uma mamã recente.. em fevereiro nasceu o meu MAIS QUE TUDO........ O AMOR DA MINHA VIDA..... CONTUDO,  nem tudo foi um mar de rosas como eu idealizei toda a vida....
mas vamos por partes:
 
- sempre fui uma miúda bastante ansiosa..muito nervosa..mas isso nunca afectou "diretamente" a minha vida.....
sempre fui uma pessoa sociável..bem disposta..com objectivos na vida..o que toda a pessoa deseja alcançar.. estudar, formar-me, ter um emprego, ter marido e ser MÃE..
 
Fui atingindo todos eles, até que engravidei o verão passado.. o meu MAIOR DESEJO TINHA CHEGADO..IA SER MÃE.. IA TER O MEU BEBE..
Não havia razão para não sorrir..sempre foi o que mais quis..Tive uma gravidez "santa".. feliz e desejada.. tudo bem......
 
Chega o dia em que nasce o meu menino.. o parto correu bem, apesar de ter sido cesariana, tudo correu bem.. a equipa medica foi fantástica.. o 1momento com o meu bebé foi muito emocionante, nunca irei esquecer.. aquelo elo de ligação entre Mãe e filho.. inexplicável..
 
MAS.. ainda mesmo nessa noite, uma avalanche de sentimentos percorre-me.. não sabia se chorava, se ria, um medo.. uma angústia.. cansaço.. tudo junto, o resultado foi, não dormir a 1noite não descansar nada.. e quando digo nada, é zero mesmo..
Restava-me o melhor que tinha agora.. o meu bebé.. passei a noite a olhar para ele.. a adorá-lo.. essa noite e as restantes..
 
As visitas nos dias seguintes deixavam me exaustas, junto com as dores e mais este sentimento agora que me enchia.. uma ANSIEDADE EXTREMA, ao ponto de não conseguir raciocinar direito..
Comecei com sensações estranhas e pensamentos ruins.. duvidas frequentes pairavam na minha cabeça.. será q ia ser boa Mãe, será q seria capaz de educar uma criança, será q tinha forças, será, será..???????e ai chorava e chorava e cada dia que passava, pior me sentia........pensei q tudo isto era uma fase menos boa e iria passar sem ajuda........
A verdade.. é que ao fim de 2meses duros (ansiedade extrema, nervoso, cansaço, angustia) resolvi procurar ajuda pois estava a deixar de conseguir tomar conta de mim e do meu filho e isso não podia acontecer.. eu tinha de ser forte.. por mim, mas principalmente por ele, pelo meu filho.. e fui.. fui a um especialista que me diagnosticou inicio depressão pós parto com ansiedade generalizada......
Iniciei tratamento, tratamento esse, que me deixou abalada.. mas que me fez melhorar.. contudo.. ainda não estou a 100%.. ainda hoje sofro muito com ansiedade e medo de que algo mau aconteça com o meu bebe.. mas ACREDITO QUE VOU FICAR BEM.. VAMOS FICAR BEM...
 
 Com ajuda, com força, nós conseguimos ultrapassar.. pois afinal.. o nosso bebe precisa de nós.. contudo, este é um assunto ainda muito pouco evoluído na nossa sociedade ..muito pouco falado, estudado e informado.. o que não deveria ser.. pois qualquer mulher está sujeita a tal situação...
 
Força Mulheres, Filhas e MÃes!
 
 

beijinho,
Guida R.