Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

'Mais uma moedinha, mais uma voltinha': As avaliações decorrem e os neurónios sofrem.

Caros leitores,

 

Por aqui instala-se mais um ciclo de intensos afazeres académicos. 

As avaliações juntam-se, os trabalhos para entregar são complexos, e os professores (cada vez mais) exigentes.

 

Não fosse a família com quem tanto adoro estar, a filha que está a crescer em modo flash, os amigos que também precisam de muitos mimos, o trabalho que decorre semana após semana, um novo projeto em vista e mais uma série de outras coisas tão importantes como as últimas, eu teria todo o tempo do mundo para o mestrado. Mas não tenho. 

 

Todo o tempo do mundo, é muito tempo para dedicar a uma só coisa, área, pessoa, momento, descoberta. E assim sendo, eu vou aproveitando (loucamente) o meu tempo altamente estimado e quase que de alguma forma, cronometrado, para me dedicar a uma série de afazeres, incluindo, os académicos. Agora, numa fase de reboliça louca, em que todos os professores querem trabalhos entregues (quase que) ao mesmo tempo e onde o tempo teima em voar para me parecer que tenho menos tempo para esses trabalhos entregar.

 

Mas confesso-vos que hoje, já me sinto um pouco mais madura neste processo. É que depois da loucura do primeiro semestre, do stress acrescido, das milhentas situações diárias inesperadas que se foram colocando e, no final, do bem que soube ver os ótimos resultados obtidos após um esforço de "jó", sinto que agora é um pouco diferente.

Agora, a trabalhar a quase todo o gás para a área que me preenche de emoções ao rubro e de motivações várias, ninguém me pára. Nem mesmo eu. 

Ler, trabalhar, refletir, aprender, falar, conhecer, absorver e agir sobre a área de Saúde Mental Perinatal, preenche-me. É algo que faço de coração, bem consciente do quão profissionalmente quero evoluir. 

 

Peço-vos para não saírem daí e aguardarem mais um momento até este projeto de intervenção estar completo.

 

Tenho saudades de escrever para mim e para o espaço, todos os dias. Mas sei, que nos dias que correm, é algo que terá de ser um pouco mais espaçado, para eu poder evoluir mais, aprender mais, e trazer para aqui com todo o entusiasmo e dedicação, novidades e mais novidades sobre o tema. 

 

Ah! E não se esqueçam... pode não surgir todos os dias um texto no blog, mas o email está sempre disponível e ansioso para receber notícias vossas (e eu também)!

 

blog@mulherfilhaemae.pt

 

 

Está certo? 

1 comentário

Comentar post