Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Mulher, Filha & Mãe.

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

O Livro que mudou a minha vida...

...É piroso [Vá.. no fundo é uma grande história de amor!];

...Muito bem escrito [E.. Qual não o é?];

...Pedagógico [Nem imaginam o quanto!];

...Livre de preconceito [Já vão perceber porquê...];

...Nunca eu pensei algum dia vir a lê-lo [Eu Detestava ler aos meus 14 anos...];

...Foi comprado ao acaso [Porque sim.]

...Sempre pensei que ficaria na primeira página e depois iria para a prateleira [Enfim...].

 

Mas depois de ler o primeiro parágrafo, bloquei, parei, gostei, suspirei, refleti e continuei durante 3 dias compulsivos, até ficar muito, mas mesmo muito triste quando terminou. 

Sabem aquela sensação de tristeza porque aquela história literária que vos penetra tão profundamente, terminou, e agora, parece que têm que recomeçar a vossa singela, e na altura, ainda, pequeno compasso de vida, do inicio? 

Foi assim que eu fiquei naquele Verão.

 

A partir daí, vieram muitos a serem lidos com gosto, veio muito mais sede de pesquisa e aprendizagem e fui construindo o meu pequeno mundo literário que vou acumulando aqui. Mesmo atrás de mim. Onde olho e me inspiro, onde me recordo, onde os consulto, onde simplesmente me vejo e revejo, com alegria, e sem parar.

 

Sim, é isso. Adoro livros! Adoro Aprender! Adoro ler!

 

Ah, esperem. Sabem qual era o livro que vos falava há pouco?

 

 

Deixo-vos aqui, o seu primeiro parágrafo:

 

"No espaço de tempo que demora a percorrer a distância entre o balneário, no paredão de Fortune's Rocks, onde deixou as botas e descalçou discretamente as meias, e a linha de água ao longo da qual as ondas lambem continuamente a areia rósea e prateada, ela descobre o significado do desejo. O desejo que sustém a respiração, que provoca uma interrupção em plena articulação de uma frase, que lhe permite apenas olhar os pés descalços que se dirigem para a água. Esta primeira e breve consciência do seu próprio desejo - e de ser objeto de desejo, um estado  de que nunca tivera o mais leve sinal - atinge-a como uma espécie de choque sereno, como se o ar se condensasse à sua volta, e causa o que parece ser a primeira sensação de desfalecimento da sua vida adulta."

 

Ela tinha 15. Ele, que virá a seguir, tinha 48. 

Sem dúvida alguma que foi uma arrebatadora, complexa e polémica, história de amor.

 

 

Acreditam que estas histórias de amor existem?

 

18 comentários

Comentar post