Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mulher, Filha e Mãe

Sensibilizar (para) e apoiar (na) ansiedade e depressão na gravidez e no pós-parto

Grupos de Mães: quando, onde e como?

Já há vários meses que dei inicio à integração de uma área específica, afeta ao desenvolvimento e dinamização de grupos de mães, no âmbito do Projeto Mulher, Filha & Mãe, considerando os seus objetivos e metodologia. 

 

Não me foi de imediato possível aprofundar a sua prática, uma vez que, o tempo era cada vez mais escasso, e me encontrava a realizar a Especialidade e Mestrado em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria. Contudo, esta, é uma área de grande interesse que pretendo desenvolver e onde pretendo apostar. 

 

Terminada a fase de estudos e práticas associadas, emerge a necessidade de iniciar o desenvolvimento destes grupos, e é ótimo ainda antes de ter começado com estas divulgações, já ter pessoas interessadas não só em integrar estes grupos, como em disseminá-los para outros pontos do País. Estamos a trabalhar nisso, mas por agora fica a questão: quando, onde e como é que estes grupos de mães se vão desenvolver?

 

bebes-de-colo.jpg

 

Onde? 

 

Os grupos de mães vão ocorrer, por agora, em dois centros distintos: 

- Árvore dos bebés (centro de atividades para grávidas, bebés, família - Loures);

- Passo a Passo (centro de desenvolvimento para a criança e família - Lisboa)

- Cantinho do Mimo (centro de desenvolvimento, reabilitação e bem-estar da criança e família - Almada)

 

 

Quando?

 

Árvore dos bebés

4ªfeiras (a partir do dia 10 de Maio)

16h00 - 17h00

 

Passo a Passo

Sábados (a partir de 13 de Maio)

11h30 - 12h30

 

 

Como?

 

Os grupos terão inicio com um mínimo de 3 pessoas e um máximo de 8 pessoas e são abertos à participação de grávidas e mães interessadas em participar, sendo que as últimas, podem trazer os seus bebés.

 

Com a realização destes grupos pretende-se criar um espaço propício para conversarmos sobre os vários temas que vão sendo abordados ao longo da sessão, e que acima de tudo, são do principal interesse e/ou iniciados pelas participantes. Não se pretendem tabus, julgamentos, dúvidas por esclarecer ou qualquer outro tipo de questões que deixem qualquer uma desconfortável. Pretende-se sim, muita descontração, informalidade, colocação de questões e envolvimento, com rumo ao bem-estar e tranquilidade possível, nesta fase de vida. 

 

A grande mais-valia destes grupos, para além de tudo o que descrevi anteriormente, e que considero importante também salientar, é o facto de estar sempre presente uma enfermeira com conhecimentos e competências aprofundados no âmbito da saúde mental materna, podendo esclarecer qualquer questão desta índole, trabalhar em parceria qualquer desequilíbrio identificado (no grupo e/ou individualmente) e poder referenciar outros profissionais competentes na área da maternidade, no mesmo âmbito, caso se verifique necessário. 

 

Lembrem-se que não existem fórmulas mágicas para se ser mãe. Contudo, existe a intuição e a sabedoria materna, assim como, muitas experiências para partilhar, e sobre as quais, juntas podemos refletir. Por isso... vamos conversar? 

 

 

Inscrições:

- Árvore dos bebésgeral@arvoredosbebes.pt ou 211 930 127 | 927 316 365

 

- Passo a passo geral@passoapasso.pt ou 217 524 155 | 968 746 266

 

 

Questões sobre os grupos:

blog@mulherfilhamae.pt

Workshop: Alterações emocionais na Gravidez e no Pós-Parto

No dia 17 de Fevereiro (6ªfeira), entre as 18h00 e as 19h30, estarei no Centro de atividades para grávidas, bebés e crianças - Árvore dos bebés - a falar sobre Alterações emocionais na Gravidez e no Pós-Parto

 

Podem consultar o evento no facebook, aqui.

 

pedi.mom-depressed.jpg

 

Gostavam de esclarecer dúvidas sobre o tema?

Querem conhecer outras pessoas na mesma fase da gravidez/pós-parto?

Gostavam simplesmente de trocar algumas ideias ou aprender um pouco mais sobre o tema?

 

Então não hesitem e inscrevam-se

 

Para mais informações:

geral@arvoredosbebes.pt    |     211930127

 

 

Conto convosco?

Projeto Mulher, Filha & Mãe: Parceria com o Centro de Atividades Árvore dos Bebés.

Já anunciei no blogue alguns workshops em parceria com o Centro de Atividades para Grávidas, Bebés e Crianças - Árvore dos Bebés, mas a verdade é que ainda não tinha aqui anunciado a nossa grande parceria. 

 

Assim que me apercebi da sua existência e do tipo de atividades que desenvolvia, senti que tinha que contactar a equipa do centro!

Rapidamente obtive resposta, e após um encontro pessoal senti uma grande abertura para poder desenvolver o Projeto Mulher, Filha & Mãe

 

Quem me respondeu foi a Carolina! 

Uma colega de profissão, muito entusiasta pela área da saúde infantil, com uma larga experiência e conhecimentos na área, que se identificou de imediato com a necessidade de se desenvolverem mais projetos com foco na saúde mental perinatal. Decidiu que queria apostar em algo diferente, e assim avançou para o projeto - Árvore dos Bebés. Após alguns encontros desafiei-a a responder a algumas questões para o blogue para a ficarem a conhecer melhor. 

 

Carolina, o que é que a Árvore dos bebés trouxe de mais positivo para a tua vida?

A Árvore dos Bebés trouxe-me autorrealização. Depois de vários anos a trabalhar sob as “ordens” de outros, a possibilidade de construir algo meu e que posso partilhar com os outros segundo as minhas perspetivas deixa-me muito feliz. A concretização deste projeto trouxe-me também tempo de qualidade para estar com a minha filha e vê-la crescer, ao mesmo tempo que me possibilita oferecer-lhe diversas atividades que contribuem para o seu desenvolvimento psicomotor e espiritual, para que esteja em harmonia consigo e com o mundo.

 

E o que achas que traz de mais positivo à vida das pessoas que frequentam a Árvore dos Bebés?

Penso que a Árvore dos Bebés, em conjunto com o Páteo Orgânico, trouxe às pessoas um cantinho mágico no Bairro do Infantado. Ao entrarmos na Árvore dos Bebés/Páteo Orgânico sentem-se boas energias, paz, tranquilidade. No fundo uma geral sensação de bem-estar. Num mundo de stress e preocupações, o facto de termos um conceito muito próprio direcionado para as grávidas, bebés, crianças e famílias, faz com que as pessoas queiram partilhar a sua vida connosco, seja tomando um chazinho e comendo uma refeição biológica e vegetariana ligeira, seja participando ativamente nas nossas atividades, as quais promovem o bom desenvolvimento infantil e o bem-estar da população em geral, seja a titulo individual, como em família.



Para além de coordenadora da Árvore dos bebés, também acumulas funções de enfermagem, sendo especialista em saúde infantil e pediatria. Tendo em conta a larga experiência profissional que tens, e a recente experiência materna, consideras que a Mãe e Enfermeira Carolina é hoje diferente, da Enfermeira Carolina, antes de ser mãe? Se sim, em quê?

Penso que sim, embora não muito. Enquanto Enfermeira, Especialista ou não, sempre tive uma grande preocupação com o bem-estar do bebé, o que implica o bem-estar de todo o agregado familiar. A chegada da minha filha despoletou o meu lado mais maternal no sentido de que, não só os bebés e crianças doentes precisam do amor dos pais, mas também as crianças ditas saudáveis. Faz falta amarmos os nossos filhos, brincarmos com eles, vê-los crescer, amparar-lhes algumas quedas ou ajudá-los a superar obstáculos. Faz falta estarmos ATENTOS e PARTICIPARMOS na vida deles. Claro que a experiência enquanto Enfermeira me possibilita estar desperta para determinadas questões relacionadas com o desenvolvimento infantil, sendo isso uma mais valia para o desempenho da minha profissão, mas essencialmente, para ser MÃE.



No site da Árvore dos Bebés, referes que o projeto surgiu numa "noite de insónias" quando estavas grávida de 16 semanas. Hoje, quase um ano depois da elaboração desse sonho, e poucos meses depois da sua concretização, qual o balanço que fazes do projeto?

Não posso negar que nunca pensei que o trabalho e as preocupações fossem tantas quando, nessa noite de insónias, decidi que queria mudar a minha vida e chegar ao coração de mais famílias. Se no inicio a ideia era ter mais tempo para a minha filha, na verdade, isso tem sido possível. Mas para isso acontecer e para dar resposta às muitas solicitações diárias, há outras questões que se levantam: sou humana e o dia não tem mais de 24 horas…sendo que pelo menos 8 deveriam de ser para dormir. Mas não sou rapariga para me queixar, muito menos para desistir. E o que faço, faço com muito prazer porque sei que estamos a contribuir para que a vida das pessoas, dos bebés e das crianças seja melhor. Todos os feedbacks que recebo são lufadas de ar fresco, e amanhã é outro dia, em que vou ver a minha filha a sorrir ao acordar, em que vou ter Mamãs a agradecer pelas aulas, em que vou ter Amigos a dizer que tivemos uma ideia fantástica. Por isso o balanço é mais que positivo…é para continuar a fazer mais e melhor! Quando semeamos amor, vemos crescer felicidade em todas as direções. É esse o nosso Caminho.

 

IMG_1379.JPG

A Carolina e a Filha no Pateo Orgânico - um café à base de produtos biológicos e vegetarianos, com uma excelente energia e que está agregado ao centro.

 

Ficaram com curiosidade de as visitar?

Aproveitem os workshops que desenvolvemos em parceria! 

Datas anunciadas no facebook do blogue e da Árvore dos bebés

 

Logotipo-final-cor-NOVO.jpg